sexta-feira, janeiro 26, 2007

PASTORAS, NÃO

Reunidos em Florianópolis, em Congresso anual (ainda bem que não fui), os pastores batistas brasileiros decidiram, no dia 25/1/2007, que não aceitarão pastoras em sua Ordem (Ordem dos Pastores Batistas do Brasil). Foi pequena a diferença de votos, mas, como no futebol, importa quem venceu, mesmo que o gol tenha sido com a mão.
Na reunião, estavam presentes pastoras, porque há algumas, inscritas para o Congresso. A única saída delas é esperar mais alguns anos ou criar a Ordem das Pastoras Batistas do Brasil. (E, talvez, sejam acusadas de sediciosas!)
A outra opção é deixarem de lado suas vocações divinas, porque humanamente enxotadas (em nome de Deus -- coitado de Deus!), e se dedicarem à medicina, onde poderão ser diretoras de hospitais, ou ao direito, que lhes permitirá a presidência do Supremo Tribunal Federal.

31 comentários:

Gercy disse...

LAMENTAVEL a ironia pastor, tem que ter pastora só por causa da mentalidade mundana reinante, que por sinal é tirana, coitado de Deus?? é brincadeira??? vindo de quem veio, é triste. Se Jesus veio "quebrar" paradigmas, porque não quebrou este? claro que ele não veio quebrar nada, veio simplesmente revelar Deus aos seres humanos.

Daniel Bravo disse...

caro pastor, gostei da ironia. gosto disso...

gercy, se Jesus veio revelar Deus aos homens, então eu quero que vê-lo revelado, é o que importa, por onde...ele o sabe. tomara que a nossa denominação seja limpa de pessoas, que como esses que ali estavam em floripa, fazem da palavra de Deus uma desculpa p/incentivar os pensamentos que nos fazem colocar as mulheres debaixo dos nossos pés, quando na verdade, seus pés deveriam estar ao lado dos nossos, nossa caminhada é uma só!

Felipe Fanuel disse...

Lamentável é ver que, por muito pouco, os pastores batistas brasileiros não deram um passo muito — talvez o mais — importante de sua história.

Faltaram 31 votos, pois a proposta foi rejeitada por 180 contra 150 pastores a favor. Ah, se a nossa turma do seminário estivesse lá, com todos ordenados! A história poderia ter sido outra.

Há um número crescente de pessoas — homens e mulheres — a favor das pastoras. Não vai demorar muito para estas mulheres sairem do ostracismo cuja posição lhes tem sido dada pelos mais conservadores.

Tenho esperança de dias melhores para o Brasil das batistas.

Ligia disse...

Prezado Mestre,
Depois de vinte anos pastoreando no anonimato desta denominação,com um currículum não tão sofrido cm o de Paulo,posso dizer:
-três vezes fui expulsa das reuniões de executivas
-duas vezes fui aconselhada a procurar um "tanque" de roupa ao invés do púlpito
-um pastor conferencista após o término da mensagem,orou pedindo a Deus que enviasse um homem para a igreja que eu pastoreava
-várias vezes fui chamada de "Jezabel" pelo auto-falante da cidade onde residia cm pastora
-uma vez um pastor chegou de surdina na cidade onde eu residia e visitou os membros dizendo do "perigo" de ter uma mulher cm pastora
-uma vez fui expulsa em pleno culto(os membros quis bater no pastor)
-uma vez fui ameaçada por um pastor que mandou avisar que iria me "surrar' no púlpito caso eu continuasse a pregar
-nunca tive meu nome na agenda, nem cm aniversariante, no Estado onde exercia meu ministério
-nunca recebi um cartão de felicitação por parte da Convenção do Estado por época do dia do Pastor(rss)
-Muitas e muitas vezes desejava trocar idéias com algum colega de ministério...cm era dificil encontrar.

-Durante todos esses anos posso enumerar seis pastores batistas da mesma Convenção Estadual que valorizaram o ministério que Deus me concedeu.
-Recebi tbm apoio de vários pastores de outras denominaçãos, principalmente os que viviam na mesma cidade pastoreando suas igrejas(sempre tive boa convivência com as demais igrejas evangélicas)

................................

Ms valeu toda a experiência,tudo o que aprendi sozinha com Deus muito edificou minha vida. Tenho certeza que as almas ganhas para Cristo sempre serão o bem mais precioso que um servo pode receber cm recompensa,sendo ele pastor ou pastora,o título em si já não faz diferença,pq Aquele que chama é tbm o que intitula.

alysson amorim disse...

Como estudante de direito sinto um certo alívio ao comparar e perceber que há neste país instâncias mais conservadoras que o Judiciário. O Supremo já tem duas mulheres e uma delas (bem lembrado, pastor) é a atual presidente da Corte.

Mas ao me lembrar que além de estudante de direito, sou batista, o alívio vai embora...

prazer de ler disse...

Escrevo para Lígia, para dizer que lamento que sua biografia contenha eles elementos tão tristes, e ainda não superados.
Fico feliz porque, apesar do que lhe fizeram, não li rancor. Deus é o que importa.
Numa mensagem sobre Gênesis 1.1, onde comento algumas críticas feitas aos cristãos por ateus, transcrevo seu desabafo.
Vou guardar suas palavras como um desafio à integridade.

Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paula disse...

O legalismo mata, a Graça de Divina ressuscita.
É muito triste ver o legalismo imperando em tantas Igrejas, impedindo que o AMOR de Deus alcance mais pessoas.
Onde escorregamos?...
Como agimos como legalistas se conhecemos a Graça? Ou será que não a conhecemos?
Será que aprendemos a ser legalistas pensando que estávamos aprendendo a ser cristãos?
O que é ser Cristão?
O que é Graça?
O que são as Boas Novas?
Pelo que li, nem todos sabem.

Pr. Carlos Adriano disse...

Saudações Fraternas A Todos Os Amados.

Sou contra qualquer tipo de discriminação contra as mulheres, sei que elas historicamente tem sofrido muito com isso. Mas a questão não é se ela pode ou não exercer o ministério pastoral, se ela tenha ou não capacidade para isso, a grande questão é: AS ESCRITURAS APÓIAM O MINISTÉRIO PASTORAL FEMININO? Creio que não!

O nosso campo de debate jamais poderá ser o Cultural ou Sociológico e sim o Teológico. Tenho um estudo exegético a disposição dos queridos para a sua devida avaliação; www.opbb.org em documentos “Estudo Contra A Ordenação Feminina” pelo Pr. Carlos Adriano Mota que foi o preletor oficial no debate realizado no Congresso da OPBB em Teresina no Piai.

Estou aberto para dialogar com qualquer um dos irmãos, mas dentro do campo Teológico. É importante ainda ressaltar que o Primeiro Princípios Batista é: BÍBLIA COMO ÚNICA REGRA DE FÉ E DE PRÁTICA. Agora é direito de nossa denominação aceitar pastores dese que revoguem este principio.

Paula disse...

Legalismo é difícil de combater... né?
Há " verdades" com alicerces tão profundos, em nós, que é difícil até pensar em revê-las, analisá-las.
Há quem lê e não vê e tam bém há que vê e não acredita.

Irene disse...

Se Aquele quem chama é o mesmo quem intitula, a questão não é se "as Escrituras apóiam os ministério pastoral feminino"; alguma vez as Escrituas o reprovou? E quando Paulo disse que seria bom que as mulheres não falassem no culto, este caso era geral naquele mesmo tempo? Será que ainda hoje as mulheres deveriam estar caladas nos cultos?

Ora, apenas por pouco tempo (para algumas igrejas), o único embate é sobre intitulação e reconhecimento porque de fato, desde há algum tempo mulheres já atuam como pastoras sim e Deus tem confirmado esta posição.

Desculpe-me, mas enquanto tolirmos Deus em nossos ínfimos critérios humanos, limitados e perecíveis a Igreja do Senhor corre um grande risco em não cumprir o 'ide' de Jesus, seguir os Seus passos e viver uma vida com Ele tão frutífera que cause impacto mundial; por isso, diz a palavra do Senhor, que pela misericórdia divina o Dia do Senhor ainda não se aproxima.

Longe de mim acusações e liberalismos. Não, meus senhores. Falo de vida com Deus em abundância e frutífera - "...mas pelos frutos conhecereis..."

Luiz Fernando disse...

O que me preocupa é quando colocamos a Palavra de Deus em segundo plano e apelamos para evidências anti-escriturísticas. Se cremos na inspiração total das Escrituras não acabe então discussão alguma. Mas se achamos que os textos que proibem mulheres no ministério pastoral são machistas e somente com aplicação temporal, ai jogamos pelo ralo a inspiração plenária da Bíblia. Parabéns pela votação
pr. Luiz Fernando

/ disse...

Uma coisa dessa não dá nem pra comentar

Gilmar disse...

A questao é o sequinte; Não querendo de forma alguma menospresar a mulher pois creio eu q elas sabem muito bem o seu valor.Mas ao concordar com com elas sobre a ordenação de pastoras estou discordando e tambem disconhecendo o apostolado de Paulo, colocando duvidas sobre a inspiração divina para as escrituras e base para minha crença e doutrina pois,coloca DEUS como pessoa de duas palavras,Paulo como um simples escrevedor de cartas que so servem para uma epoca passada, tornando a BIBLIA como um livro de historia qualquer, alem de tiranizar e colocar DEUS como injusto diante da morte daquele soldado que morreu ao tentar segurar a arca da alinça para não cair, pois ele morreu porque so aqueles consagrados para aquilo podia sustentala independente de boa intenção de preservala. Essa passagem me coloca um grande temor ao pensar se as mulheres não estariam reevindicando esta pena sobre elas?? Alguma pastora q me tire esta duvida?????

Juliana disse...

(.. Coitado de Deus?? ) Como assim, desde quando Deus é coitado?

fernanda medeiros disse...

caro pastor vc nao sabe o que esta falando deiche de querer frustar os sonhos das pessoas eu serei uma grande ministra do senho! aleluia eu sou pentencostal e nao uma mera batista , que as veses nao sabem de nada.

Luiz Fernando disse...

Um assunto tão importante ser tratado a nível sentimental é terrível. A Bíblia não dá margem para minstério feminino e isso não é levado em conta, mas as comparações com o mundo falam mais alto. Se no mundo as mulheres conquistaram cargos e funções elevadas não serve de parâmetro para a igreja. A igreja pauta sua conduta na Palavra e está e conclusivamente contra a ordenção de mulheres ao ministério. A Bíblia não discrimina a mulher nem muito menos a rebaixa. Ontologicamente a Bíblia nos diz que a mulher é igual ao homem, mas dai concluir que os papeis são iguais é um desconhecimento total da mesma. Quando alguém afirma que Jesus veio quebrar paradigma, parece que Jesus veio quebrar tudo o que Deus havia dito antes e mesmo os princípios estabelecidos pelo próprio Deus. Assim sendo, por mais, que critiquem a decisão da CBB ainda não conseguem justificar essa crítica em termos bíblicos e teológicos. Vai ficar mesmo no achismo desinteressado no que Deus quer.

Alexandre disse...

Amados irmãos, estive lendo todos os comentarios só que em todos eles não obtivemos respaldo Biblico, vejo somente pessoas preocupadas somente em quebrar paradigmas, mas devemos nos lembrar que se quebrarmos paradigmas colocaremos a Biblia dentro do armario e esqueceremos não é verdade??????

Quero apenas respaldo das escrituras relatando que devemos ter pastoras.

DEUS tenha misericordia de nossos pensamentos e posicionamentos pecaminosos.

Marcelo disse...

Pessoal, boa tarde, meu nome é Marcelo, sou de Limeira, é com imenso prazer que venho dar mais um voto de confiança a essa sopa, hj faz exatamente 34 dias que estou comendo a sopa, e já emagreci 13 kg, durante esses dias estou fazendo Hidroginástica também, é excelente!!!
Espero daqui um futuro não muito distante, postar novamente trazendo mais novidades...
abços a todos e boa sorte nessa caminhada que não é tão facil, mas não é impossível, e a vitória é GRATIFICANTE!!!

Hector disse...

Bom...já fui um Batista e guardo com carinho essa época...Tenho lido a respeito da discriminação da mulher como Pastora. Dizem os mais inteligentes que a Bíblia não faz menção a mulher como "Pastora". O interessante é que eu procurei e também não encontrei uma menção do homem como "Pastor".À menos que o homem vá cumprir seu ministério com os animais, não há uma única menção de Paulo como Pastor. Não se diz Pastor João, Pr.Pedro. Interessante né?. Mas são apenas Títulos. O ministério nunca veio dos homens, mas de Deus, do alto. Tudo que vem de Deus é eterno. Se for dos homens, não subsistirá. Entaum vamos parar de comer a casca da banana e apreciar melhor a banana.

Luiz Fernando disse...

Nunca vi um argumento tão ridiculo quanto este do Hector. Quase entrei em colapso ao ver tanta sapiencia reunida em um só comentário.
Que Pena!

Hector disse...

Meu caro Fernando...Me desculpe pela falta de argumentos. segue alguns:
As mulheres tbm tiveram um ministerio itinerante ao longo da Bíblia. Vc as vê como:
Profetizas:
Miriã: Ex 15.20 “A profetisa Míriam, que era irmã de Arão...”
Débora: Jz 4.4 “Débora, mulher de Lapidote, era profetisa...”
Hulda: 2Rs 22.14 “Então, os sacerdotes... foram ter com a profetisa Hulda.”
Noadia: Ne 6.14 “... profetisa Noadia e dos mais profetas ...”
Ana: Lc 2.36 “Havia uma profetisa, chamada Ana...”
Filhas de Felipe: At 21.9 “Ele tinha quatro filhas solteiras que profetizavam.”

Juíza Instituída por Deus em Israel:
Débora: Jz 4.4 “...Era também juíza dos israelitas naquele tempo.”

Obreiras:
Priscila: At 18.26 “Ele começou a falar com coragem na sinagoga. Priscila e o seu marido Áquila o ouviram falar; então o levaram para a casa deles e lhe explicaram melhor o Caminho de Deus.” Rm 16.3 “Mando saudações a Priscila e ao seu marido Áquila, meus companheiros no serviço de Cristo Jesus.”

Diaconisa:
Febe: Rm 16.1,2 “Eu recomendo a vocês a nossa irmã Febe, que é diaconisa da igreja de Cencréia.”

Evangelistas:
Jo 4. 27-29 “Naquele momento chegaram os seus discípulos e ficaram admirados, pois ele estava conversando com uma mulher... Em seguida, a mulher deixou ali o seu pote, voltou até a cidade e disse a todas as pessoas: —Venham ver o homem que disse tudo o que eu tenho feito. Será que ele é o Messias?”
Fp 4.3 “E a você, meu fiel companheiro de trabalho, peço que ajude essas duas irmãs. Pois elas, junto com Clemente e todos os outros meus companheiros, trabalharam muito para espalhar o evangelho.”

Pregando aos judeus no templo:
Ana: Lc 2.37,38 “e que era viúva de oitenta e quatro anos. Esta não deixava o templo, mas adorava noite e dia em jejuns e orações. E, chegando naquela hora, dava graças a Deus e falava a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém.”

Presente na primeira reunião de oração:
At 1.14 “Eles sempre se reuniam todos juntos para orar com as mulheres, a mãe de Jesus e os irmãos dele.”

Pastor é um dom:
Ef 4.11 “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres.”

Fica claro que o ofício de pastor é um dom, semelhante ao de profeta, portanto, não há conotação quanto a pessoa ser homem ou mulher. O que realmente é necessário é uma vida santa e pura diante de Deus.

As restrições determinadas por algumas igrejas às atividades das mulheres como líderes, são frutos de entendimento humano. O que Deus quer para a Sua igreja verdadeiramente são homens santos, puros e cheios do poder do Espírito, independente do sexo.

“Vocês, porém, não vivem como manda a natureza humana, mas como o Espírito de Deus quer, se é que o Espírito de Deus vive realmente em vocês. Quem não tem o Espírito de Cristo não pertence a ele.” Rm 8.9

Luiz Fernando disse...

Meu caro Hector,
os textos citados não servem de base para o ministério feminino. Por exemplo: Mirian e Aarão confrontaram Moises e somente Mirian ficou leprosa e interessante é que somente de Aarão veio a linhagem de sacerdotes e não de Mirian. Gostaria de ter mais tempo para expor os demais textos. Quero lembrar que os demais textos citados como: Rm 16.1,2; Jo 4. 27-29; Fp 4.3; Lc 2.37,38; At 1.14, e etc. não falam sobre o ofício de pastor. São textos falam sobre a vida cristã normal. Cristãos participando de Reuniões de Oração, falando do amor de Cristo para alguém etc. Nada é dito sobre ministério pastoral, mas sobre a obrigação e privilégio de cristãos viverem a boa vida cristã. Ana no templo ser usado para pregar para judeus é fora de contexto, não acha? Se cremos que a Bíblia foi inspirada pelo Espírito Santo então precisamos crer, como corolário, que o que tinha de ser preservado o foi exatamente como o Espírito Santo quis. Parece-me que Ele quis preservar pastor no masculino e não no feminino. Fica muito estranho o texto de Paulo a Timóteo ser aplicado a uma mulher:
"Marido de uma só mulher", o que você acha? Acredito que para haver um bom entendimento sobre o assunto precisamos fazer uma exegese dos textos Neotestamentários sobre as restrições impostas por Paulo às mulheres. Só assim poderemos esclarecer alguma coisa. Se você quiser posso lhe enviar por email uma pequena monografia que escrevi quando abordamos o assunto em nossa Convenção de Igrejas Batistas em Minas Gerais.
Um abraço.
Pr. Luiz Fernando

Hector disse...

Caro Fernando... eu gostaria que me enviasse esse material sim. Tenho interesse em examinar pontos de vista diferente do meu. E o seu parece interessante... Aguardo no email: hector_damasio@hotmail.com

Hector disse...

Só pra constar... Deus poderia fazer tudo sozinho mas preferiu contar com o homem. Houve alguns casos em que o homem naum correspondeu. Por exemplo, nos dias dos Juizes Deus levantou Barack para lutar contra os inimigos de Israel, porém Barack teve medo. Deus levantou a profetiza Debora para encorajar Barack e, por fim, a vitória foi dada a Israel.
Obs. Barack não levou a gloria da vitória, por que o comandante inimigo foi morto por uma Mulher.
Por aí se pode perceber que Deus chama "... A quem enviarei, e quem há de ir por nós? ." [Isaías 6:8]. Quem tenm respondido? Homem ou mulher? Ou os dois??
Abraços...
Paz...

Pra.Tania Sobreira disse...

Sou Pastora.Deus em mim pastoreando, proclamando, ensinando, enfim buscando o perdido. não estou preocupada com o não ou sim dos co- pastores; lembro de Moisé eo que Deus lhe respondeu; lembro de Jesus em Jão 7.18.

mabell disse...

a mulher esta muito mais preocupada em tomar o lugar do homem do que em preencher sua propria esfera, a ela dada pelo seu Criador e Senhor, Deus libera o cajado e veras a gloria do SENHOR,primeiro fez DEUS o homem e depois mulher para ser sua ajudadora e companheira e nao sua concorrente...Gn3,16- o teu desejo sera para o teu marido, e ele te dominara. pastor jrzanquini

Anailton Silva disse...

É lamentável como esse assunto tem sido discutido. Muito mais lamentável ainda é perceber que toda essa discussão tem girado em torno de um TÍTULO.
Quem tem um chamado não precisa de um título. Quando buscamos um chamado somos motivados/as por Deus. Quando buscamos um título somos motivados/as pelo capitalismo mundano, que valoriza o homem e a mulher pelo que ele/a tem e não pelo que ele/a é.
O chamado é divino, o título é terreno. Jesus nos ensina a buscarmos os valores do alto, porque lá, estão guardados por Deus e ninguém toca.

Anailton Silva.

logisticfag disse...

OLHA, COMO EU QUERIA, MAS DO FUNDO DO CORAÇÃO MESMO, QUE A BÍBLIA APOIÁ-SE PASTORAS ASSIM COMO O HOMOSSEXUALISMO, E OUTRAS COISAS MAIS, SOU UM EX LIBERTÁRIO ATEU E ANARQUISTA, QUANDO ME CONVERTI ME DERAM UM LIVRO E ALI ME DISSERAM QUE ERA A PALAVRA DE DEUS E QUE EU DEVIA SEGUI-LA,ASSIM TIVE QUE REVER MEUS CONCEITOS MEUS ANSEIOS PARA SEGUIR OS DESIGUINIOS DE CRISTO, EU COMO HOMEM SER HUMANO SOU COMPLETAMENTE A FAVOR DE MUITAS COISAS QUE A BÍBLIA É CONTRA, MAS SOU CRISTÃO ACREDITO EM DEUS DE OLHOS FECHADOS, DO CONTRÁRIO VOLTARIA A SER O QUE ERA, FORÇAR INTERPRETAÇÕES QUANDO A PALAVRA É TÃO CLARA, NÃO É SÓ DISTORCER A MESMA MAS UMA EVIDENTE FORMA DE TRAZE-LA PARA NOSSAS CONVENIÊNCIAS, A BÍBLIA NÃO ACEITA DE GÊNISES A APOCALIPSE QUE A MULHER INSTRUA O HOMEM, AS PASSAGENS USADAS PELOS IGUALITÁRIOS PARA MOSTRAR O CONTRÁRIO SÃO TODAS DESPROVIDAS DE CONTEXTO E SENTIDO,SABEMOS QUE ISSO DE MODO NENHUM SIGNIFICA MACHISMO,POR QUE AO INVÉS DE QUEREREM ALGO QUE A BÍBLIA NÃO APOIA, NÃO PARAM DE COBRAR DIZIMO COMO SE FÔSSEMOS JUDEUS E AINDA ESTIVÉSSEMOS SOBRE A LEI DE MOISÉS, ATERRORIZANDO E ESCRAVIZANDO AS PESSOAS, ANULANDO DE FORMA LAMENTÁVEL O SANGUE DO CORDEIRO, INFELIZMENTE ASSIM É O HOMEM PROCURA SEMPRE O QUE LHE CONVÉM, CRIA TEOLOGIAS, COMO A MALDIÇÃO DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE QUE INFELIZMENTE QUEM AS SEGUE HÁ DE SABER QUE NÃO SEGUE CRISTO MAS SIM A FILOSOFIA DO HOMEM, MALDITO O HOMEM QUE CONFIA NO HOMEM.

Rose disse...

Com título ou sem título;Quando Deus chama Ele capacita.Ao invés de perdemos tempo com esse assunto,gostaria que dedicassem o vosso precioso tempo orando agora!!
Por servos simplesmente servos que neste momento apresentam diante do Senhor almas,vidas e apresentam também em seus braços os que nesse momento dormem no Senhor com a certeza do dever cumprido.Onde eles estão? em meio aos povos não alcançados um simples servo que prontamente obedecerão ao chamado!!!E o título?Pra que lhes serviria??? Em alguns caso até pra morrer mais rápido.Procura apresentar-te a Deus aprovado,como obreiro que não tem de que se envergonha,que maneja bem a palavra da verdade.(2 timóteo 2:15).

Else Dias do Amaral Pereira disse...

Agradeço a Deus pela visão do Pr Israel! Parabéns, não só pela visão, mas pela sabedoria em perceber que Deus está muito acima da visão limitada do ser humano!
Confesso que estou apavorada com alguns comentários! Sou Batista e não pretendo deixar de ser; Quanto ao ministério pastoral, pergunto pl Deus, por que me deu esse dom, se sou mulher? Não fui consagrada ao ministério, mas Quero parabenizar ao HECTOR por sua visão e base bíblica! Deus abençoe muito vc e sua família, bem como seu ministério!